CategoriesDecoração Dicas Reforma

Como aproveitar o corredor

O corredor, para muitos, é visto apenas como local de passagem no imóvel. Mas, sabendo aproveitá-lo bem, é possível torná-lo um ambiente útil e funcional. Medida que pode ajudar a ampliar espaços, importante principalmente para imóveis pequenos. Além disso, esta parte também pode receber uma decoração e, desta forma, transformar o local que interliga os ambientes em um espaço bonito e atrativo. Saiba como aproveitar o corredor de casa. 

A utilidade que se pode dar ao corredor vai depender do tamanho dele e da largura, mas existem muitas possibilidades a serem adotadas para o espaço. “Se o corredor for muito grande, dá para usar duas passadeiras porque diminui a longitude dele”, sugere a arquiteta Camila Corradi, do escritório Corradi Mello. 

Corredor é um espaço da casa que pode ser utilizado de diversas formas
Corredor é um espaço da casa que pode ser utilizado de diversas formas

Outro recurso que pode ser adotado é a utilização de imagens na parede, que tem função para além da beleza do espaço. “Pode usar fotos ou gravuras, uma montagem bonita para dar uma quebrada no comprimento e também na frieza do espaço”, afirma a designer de interiores Thatiana Mello, do mesmo escritório. As fotografias ainda podem criar ao longo do caminho entre os ambientes da casa uma viagem no tempo com boas recordações. “Principalmente se forem fotos familiares, uma linha do tempo da família. Viagens também são relevantes”, acrescenta. 

Passadeiras diminuem a longitude do corredor e fotos na parede mostram uma viagem no tempo  na passagem de uma ambiente para outro - Foto: Evelyn Muller
Passadeiras diminuem a longitude e fotos na parede mostram uma viagem no tempo na passagem de uma ambiente para outro – Foto: Evelyn Muller

O corredor pode ser um ambiente bastante útil para ser aproveitado e que pode ajudar a ampliar o espaço dentro de casa. Por isso, esse recurso se torna importante para apartamentos pequenos, que qualquer metro quadrado pode fazer a diferença. “Armários, por exemplo, são super bem vindos. Para isso, é necessário que o corredor tenha largura suficiente porque acaba transformando uma área de transição em algo útil, servindo para guardar roupas de cama e toalhas, por exemplo. Mas nem sempre são viáveis por conta do espaço disponível”, explica a arquiteta Camila Corradi. 

Caso o corredor tenha largura, armários são bem vindos ao longo do espaço
Caso o corredor tenha largura, armários são bem vindos ao longo do espaço

Para embelezar esta parte da casa e deixar o caminho de passagem ainda mais interessante, outros recursos também estão à disposição do ambiente. Neste caso, é preciso não ter receio de ousar e apostar em elementos que vão garantir um diferencial ou em cores. “Espelhos e cores, com certeza, podem ser adotados. O papel de parede também é válido, assim como a iluminação. Gostamos de usar uma iluminação diferente no teto. Além disso, dependendo da largura, se for grande, dá para aproveitar com o uso de bancos e armários, por exemplo”, conclui a designer de interiores Thatiana Mello. 

Fonte: Zap Imoveis

CategoriesDecoração Dicas Reforma

Conheça a diferença entre móveis planejados, sob medida, modulados e seriados

Escolher armários para a casa não é fácil. Sejam para a cozinha, área de serviço, banheiro ou quarto, há muita variedade, o que dificulta a decisão. Além das cores e estilos, é preciso ficar atento ao tipo de material e aos acabamentos. Acredite, um puxador ou um trilho de gaveta bem colocados fazem diferença. Por isso, móveis planejados são opções interessantes.

A arquiteta Karina Alonso, da SCA Jardim Europa, explica que, além da madeira maciça (muito rara atualmente), os móveis podem ser feitos de MDP (aglomerado de madeira) ou MDF (placa de fibra de média densidade). Com eles é possível fazer de tudo: armários, nichos, prateleiras. Além de revestir com diferentes cores. 

Abaixo, a arquiteta Cristiane Schiavoni explica as diferenças:

Móveis Seriados

São os mais populares, expostos em grandes redes varejistas e não são considerados móveis planejados. “São as peças prontas que vemos nas propagandas, já montadas, produzidas em larga escala. A pessoa compra aquele kit e instala na sua casa”, explica Cristiane. São os mais baratos. O lado ruim é que eles não têm muita durabilidade e costumam ser pouco profundos, com espaço de armazenamento menor. Além disso, o tamanho é único, aquele que está na loja.

Tipo de guarda-roupa seriado, produzido em larga escala em loja de móveis
Tipo de guarda-roupa seriado, produzido em larga escala em loja de móveis

Móveis modulados

São produzidos em módulos que podem ser comprados separadamente e instalados da forma que ficar melhor no ambiente. Há mais liberdade para compor do que os móveis seriados, com custo um pouco maior. “O grande pró é a rapidez, porque essas peças já estão prontas na loja ou em produção rápida. O contra é que nem sempre se consegue aproveitar todo o espaço”, diz a arquiteta. 

Móveis Planejados

Os móveis planejados são feitos por projetistas em empresas especializadas, que tiram as medidas do espaço e fazem a compatibilização com os eletrodomésticos. “Com o planejado a diferença de custo é maior, pois envolve a marca e diferenciais, como materiais e acabamentos. É muito difícil do consumidor fazer o próprio projeto e com uma companhia de móveis planejados ele consegue esse atendimento”, detalha ela. Essas empresas, porém, trabalham com medidas pré-definidas e acabamentos e cores restritos ao que é tendência no mercado.

Conheça a diferença entre móveis planejados, sob medida, modulados e seriados
Guarda-roupa planejado para o quarto – Foto: Mariana Orsi – SCA Jardim Europa

Móveis Sob Medida

São feitos por marceneiros e produzidos totalmente de acordo com o que o cliente quer: medidas, acabamentos, cores, materiais. Por isso, costumam ser mais caros. “O resultado depende basicamente da mão do executor, por isso preço e qualidade podem variar demais no mercado”. 

Cozinha feita com móveis sob medida - Foto: Foto: Mariana Orsi - SCA Jardim Europa
Cozinha feita com móveis sob medida – Foto: Foto: Mariana Orsi – SCA Jardim Europa

Fonte: Zap Imoveis
CategoriesDecoração Dicas Reforma

Backsplash na cozinha: beleza e funcionalidade para o ambiente

Algo que passava despercebido nas cozinhas mais antigas, hoje faz toda a diferença: o revestimento que fica atrás da pia ou do fogão, conhecido como backsplash ou rodabanca. Mais do que proteger a parede de gordura e umidade, ele ganhou destaque na decoração. Hoje o backsplash na cozinha traduz a personalidade do morador, por isso o tipo de material e as cores são escolhidos com cuidado.  

Backsplash na cozinha: beleza e funcionalidade para o ambiente
Modelo de backsplash na cozinha – Foto: Nathalie Art

As arquitetas Claudia Yamada e Monike Lafuente, do Studio Tan-Gram, explicam que o backsplash na cozinha ajuda na maior durabilidade da parede, além de ser mais fácil de limpar do que as somente com pintura. O ideal, segundo as profissionais, é escolher revestimentos pouco porosos, pois eles não absorvem substâncias, como produtos de limpeza e alimentos, e não mancham com tanta facilidade.  

“Os mais indicados são as cerâmicas, porcelanatos e ladrilhos hidráulicos, especialmente os modelos com juntas pequenas e que necessitam de menos rejunte. O backsplash pode ser o destaque do ambiente. É possível brincar com cores, texturas, formatos e paginações diferenciadas”, explica Claudia.  

Opções são variadas, mas existem tendências

Uma boa opção é apostar em revestimentos que relembram os tijolinhos de metrô. Revestimentos geométricos ou estampados, como os ladrilhos hidráulicos, também são tendência e apostas certeiras, diz Monike. “Não existe regra na hora de escolher o backsplash. Tudo depende do lifestyle de quem mora e do estilo de todo o projeto”. 

Backsplash na cozinha: beleza e funcionalidade para o ambiente
O tipo de backsplash escolhido vai depender do estilo de vida do morador e do projeto escolhido – Foto: Studio Tangram

“Para valorizar ainda mais, é possível apostar em uma iluminação direcionada, ampliando o destaque da parede. Apesar de não existir regra na hora da escolha, é importante que o backsplash na cozinha harmonize com o restante do projeto”. 

Não é preciso uma enorme reforma para optar pelo backsplash. “Ele moderniza o espaço sem a necessidade de uma grande obra. E também é uma opção econômica, pois permite revestir apenas uma área específica da parede”, ressalta Claudia. 

 

Fonte: Revista ZAP

CategoriesDecoração Dicas Reforma

Como escolher a pedra de granito para as pias da casa

Material ainda é o mais procurado para banheiros e cozinhas pela resistência e durabilidade.

 

Branco, azul, verde, marrom, cinza, vermelho ou o tradicional preto, um dos mais procurados. A pedra de granito para as pias da cozinha e do banheiro ainda é a principal escolha de quem está reformando a casa. Além de encontrar facilmente em qualquer marmoraria, o granito tem preço mais acessível que seus concorrentes (como mármore e silestone) e durabilidade grande.  

Trata-se de uma rocha natural, composta pelos minerais quartzo, feldspato e mica. A pedra de granito para as pias tem uma impermeabilização natural muito boa. A quantidade de grãos e pontinhos depende não só da cor: como é encontrado na natureza, os tons da mesma costumam variar de uma leva para a outra. 

pedra de granito para as pias
É possível encontrar diversos modelos para deixar a sua casa ainda mais bonita (Foto: Shutterstock)

“O granito é uma das pedras mais resistentes e duráveis. Por ser menos poroso, fica menos suscetível às manchas, riscos e aos agentes químicos, o que o torna uma melhor opção também para pisos, bancadas de cozinha e áreas afins, como varanda gourmet”, diz a designer de interiores Ana Weege. 

Para Ana, na hora de escolher é preciso levar em conta o lote da pedra, notar se existem manchas de ferrugem ou outras imperfeições. 

Preste atenção nos detalhes para acertar 

arquiteta Raquel Furlan, do Studio 184orienta quem está na fase de escolha a pensar nas cores e no acabamento final – se rústico, acetinado ou polidoSegundo ela, escolher tons mais claros ou escuros depende do gosto de cada um. 

Os mais claros dão uma ideia de maior luxo e os mais escuros de mais intimidade, futurismo e contemporaneidade. Hoje os mais utilizados estão entre os tons de cinza. As cores precisam seguir harmonia do ambiente. Se for um espaço com revestimentos claros, podemos usar pedras mais escuras e vice-versa”. 

pedra de granito para as pias
A combinação de móveis claros com pedras pretas é uma ótima escolha (Foto: Shutterstock)

Especialista em polimento de pedras, Bruno Lima, da empresa Grand Polishlembra que quando se trata de cozinha, o uso de muitos produtos pode manchar com mais facilidade as pedras de tons mais claros, como um branco polar, por exemplo.  

Qualquer tipo de pedra ornamental é propenso a manchas, como de óleo, café, refrigerantes e vinhos. Quando a escolha for tom claro, vale a pena fazer uma boa impermeabilização do material para melhor proteção. Por esse motivo, é comum o uso dos tons pretos”, diz.  

Cuidados na conservação da sua pia 

Lima explica que a corrosão do granito é muito mais lenta se comparado a um mármore, por exemplo. “É um material para a vida toda, pois existe a opção de polir e recuperar seu aspecto, sem a necessidade de quebrar para trocar”. 

pedra de granito
Pedra de granito clara (Foto: Shutterstock)

O especialista ressalta que para conservar bem e evitar manchas na pedra de granito para as pias nunca se deve usar produtos corrosivos para a limpeza, como água sanitária, sabão em pó ou limpador de pedras.  

“Somente detergente neutro e álcool para manutenção. Caso caia café, vinho, óleos ou refrigerantes, limpar imediatamente. Esses são os vilões para manchar a pedra. E quando achar necessário, fazer impermeabilização do material para evitar manchas”, afirma Lima.  

Fonte:ZAP

 

CategoriesDecoração Dicas

Checklist: o que comprar para cada cômodo na hora de mobiliar a casa

Saiba quais são os itens indispensáveis para você viver confortavelmente

 

Você está prestes a se mudar e precisa mobiliar a casa toda? Vá com calma! Por mais que os detalhes de decoração sejam os itens que mais saltam aos olhos, focar no que é essencial nesse momento é muito importante, só assim você irá garantir sucesso diante do que comprar para cada cômodo.

Leve em consideração o básico que você precisará para viver bem e deixe o supérfluo para depois. Você pode seguir a lista abaixo, separada por cômodos, para não esquecer nada e ter uma casa pronta para morar.

Veja o que comprar para cada cômodo na hora de mobiliar a casa

QUARTO

o que comprar para cada cômodo.
Uma cama e um guarda-roupa, isso já é o suficiente para mobiliar seu quarto (Foto: Shutterstock)

Essencial:

– Colchão e box (ou cama);
– Guarda-roupa e cômoda (caso seja necessária);
– Jogos de cama e travesseiros;
– Mesa de cabeceira (senão, aonde você vai apoiar itens como celular, água, etc?);
-Espelho.

Supérfluos

– Luminárias especiais;
– Abajur;
– Cortinas;
-Quadros;
– Almofadas;
– TV.

BANHEIRO

o que comprar para cada cômodo.
Saiba o que você pode esperar para comprar para colocar no seu banheiro (Foto: Shutterstock)

Essencial

– Armário;
-Espelho;
-Porta-toalhas;
– Porta-escovas de dente;
– Porta-shampoos;
– Porta-papel higiênico;
– Toalhas;

Supérfluo

– Nichos para colocar itens de decoração;
– Porta-sabonete.

SALA DE ESTAR

o que comprar para cada cômodo.
Um sofá, rack e tv! Com esses itens você já tem uma sala de estar (Foto: Shutterstock)

Essencial

– Sofá;
– Estante ou rack;
– Televisão (se você for do tipo que prefere que ela fique na sala).

Supérfluo

– Almofadas;
– Poltrona;
– Painel para a TV;
– Mesa de centro;
– Tapete.

SALA DE JANTAR

o que comprar para cada cômodo.
É preciso pelo menos uma mesa com quatro cadeira na sala de jantar (Foto: Shutterstock)

Essencial

– Mesa de jantar de pelo menos quatro cadeiras – tudo vai depender do tamanho da sua família.

Supérfluo

– Aparador.

LAVANDERIA

o que comprar para cada cômodo.
Alguns itens são essenciais na lavanderia (Foto: Shutterstock)

Essencial

– Máquina de lavar;
– Tábua de passar;
– Armário para guardar produtos de limpeza;
–  Varal;
– Cesto de roupa suja;
– Vassoura;
– Rodo;
– Balde.

Supérfluo

– Secadora de roupas (tudo vai depender da sua preferência, mas você pode comprar depois ou comprar uma máquina que já faça os dois).

COZINHA

cozinha cinza com pedra de mármore
Alguns itens são essenciais na cozinha (Foto: Shutterstock)

Essencial

– Fogão;
– Geladeira;
– Micro-ondas;
– Armários;
– Jogo de panelas;
– Louças;
– Faqueiro;
– Liquidificador;
– Escorredor de pratos.

Supérfluo

– Forno elétrico;
– Depurador;
– Máquina de lavar louças;
– Batedeira;
– Processador;
– Sanduicheira;
– Mixer.

Fonte:Revista Zap

CategoriesDecoração News Saúde

Cozinhas pequenas e decorações gigantes

Não é necessário ter um espaço enorme para fazer uma composição amigável e bonita aos olhos

Ta aí: decoração de cozinhas. Um assunto bem legal de falar, ainda mais para as pessoas que são verdadeiras amantes dessa arte que consiste em fazer sabores ficarem ainda mais realçados. Mas, não iremos falar de culinárias e nem de receitas – pelo menos não ainda, afinal, né? O nosso foco ainda é decoração. Mas, vamos falar do que interessa: sua cozinha é pequena? Acha que não tem mais espaço para fazer nada? Queria ter ideias fantásticas para decorar e deixá-las iguais às de revista? Então, aqui é o lugar mais indicado para você.

Não precisa mais ficar se preocupando com o espaço, com o resultado final não ser o que espera… Enfim, qualquer desculpa que você queira dar para não aproveitar cada cantinho e fazer uma decoração fantástica, chega ao fim agora. Porque sim! Dá pra ser fantástico com ideias práticas e bem organizadas, afinal, cozinhas pequenas e decorações gigantes só dependem de você.

Cada espaço merece um item de destaque

Vá pelo básico e mais objetivo: cozinhas precisam ter um ponto de destaque. E isso independe dela ser pequena, média ou grande, dá pra fazer isso com todos os tamanhos. Geralmente, balcões ajudam a conferir mais espaço e dar uma sensação bacana. Mesmo sendo pequenas, as cozinhas podem receber esse item. Veja só:

c7

c2

c6

 Adereços estilosos espalhados pela cozinha

Outra coisa que funciona super bem nas decorações em cozinhas: adereços estilosos. Seja um pote diferente, uma caneca personalizada, utilidades domésticas como colheres, garfos e conchas… Nossa, tem tanto item bacana, até mesmo as travessas e pratos podem ter esse destaque. Quer se inspirar?   

c8

c4

c9

Saia do tradicional

Cozinhas tradicionais não chamam atenção. Por que manter algo branco e simples se você pode fazer cozinhas com cimento queimado? Adesivos de azulejo? Cores fortes? Utensílios de inox a mostra? Eletrodomésticos diferenciados com adesivos? É mais opção para você ver:

c1

c3

 Iluminação na cozinha pequena é essencial

Outro fator que favorece a otimização – ou pelo menos essa sensação – de espaço é uma boa iluminação. Cozinhas pequenas e escuras ficam ainda mais com a sensação frio e de pouco espaço. Avive o seu ambiente com luz, seja ela natural ou não, mas sempre buscando algo claro. Deixe a iluminação mais escura para locais que necessitam disso…

c10

c5

Fonte: ImovelWeb

 

CategoriesDecoração Dicas News

6 dicas para criar seu jardim em Apartamento .

Com o constante avanço da urbanização, normalmente, sentimos falta da presença do verde em nosso dia a dia. Cada vez mais, buscamos trazer a natureza para dentro de casa. E se você pretende criar um jardim em apartamento, mas não sabe o que fazer por conta do espaço, confira a seguir algumas dicas que podem ajudá-lo!

1. Jardins verticais

Se você possui uma varanda pequena e sem muito espaço para decoração, você pode optar pelo jardim vertical em apartamento. A vantagem dessa opção é a praticidade de sua criação. Você pode misturar cores, espécies, texturas, etc. Além disso, é você quem decide o tamanho e o formato dele. Brinque com a imaginação!

2. Vasos para varandas

Se você busca um jardim na varanda pequena, mas que possua um espaço que pode ser bem trabalhado, aposte em vasos de plantas. Além de poder combinar cores de vasos, você também pode combinar espécies de vários tamanhos diferentes.

3. Flores em mesas

Caso você possua alguma mesa em sua varanda, seja ela do tipo que for, aposte na decoração com flores! Assim, você vai proporcionar mais cor e vida ao ambiente. Mas cuidado para não exagerar nas cores do jardim. O intuito é deixar a ambientação ainda mais alegre.

4. Móveis confortáveis

Para receber visitas, ter um cantinho do descanso, ler um livro e outros tipos de lazer, nada melhor do que estar ao lado da natureza, não é mesmo? Por isso, é importante decorar seu jardim com móveis confortáveis, como redes, bancos, cadeiras de fibra e até alguns quadros para deixar o ambiente aconchegante.

5. Horta em casa

Você pode também criar uma horta em apartamento dentro de uma caixa, e posicioná-la onde você quiser. Veja as instruções a seguir para criar a sua, lembrando que é indicado cultivar temperos e ervas:

  1. Escolha uma caixa vazada na parte de baixo, para escoar a água da rega, ou um vaso de sua preferência com tamanho suficiente;
  2. Caso opte pela caixa, forre-a com uma manta própria para drenagem;
  3. Espalhe pedras de argila expandida e complete a caixa ou vaso com terra adubada,
  4. Plante as ervas e os temperos de sua escolha com um espaço de, aproximadamente, quatro dedos entre eles!

Lembrando que todos os materiais, como vaso, manta, argila e terra, podem ser encontrados aqui na Petz! Não deixe de conferir nosso catálogo de produtos de jardinagem.

6. Jardins suspensos internos

jardim suspenso, outro nome para jardim vertical, é uma opção para ambientes internos. Como será um local sem muita iluminação, opte por folhagens escuras, que gostam de ambientes com pouca luz. Outras opções de folhagens são trepadeiras e plantas pendentes, para completarem os espaços vazios do suporte.

Além disso, escolha plantas que não necessitem de muita rega, para não sujar tanto o local escolhido. Ademais, opte por suportes de materiais naturais, o que dará um contraste na decoração da sala ou do quarto onde o quadro vivo será montado.

Agora, basta decidir qual das opções você vai seguir para criar seu jardim em apartamento.

Fonte: Petz

CategoriesDecoração Dicas

17 dicas de decoração para apartamento pequeno

Nas grandes cidades, a tendência são os apartamentos cada vez menores. Afinal, as boas localizações estão cada vez mais disputadas e, em busca de desacelerar, abrimos mão de alguns metros quadrados para usufruir de uma vizinhança prática e um caminho mais curto para o trabalho.

Os conceitos mudaram bastante nas últimas gerações e imóveis muito amplos, com espaço para lavanderia e aparelhos de ginástica já não são tão desejados. Simplicidade, mobilidade, otimização e serviços compartilhados são os novos mandamentos para uma vida mais saudável.

Além disso, o valor do metro quadrado aumentou sem que a demanda de casais jovens ou pessoas solteiras diminuísse. E se a tendência é morar em lugares cada vez mais compactos, como fazer para que o ambiente se torne aconchegante, sem sufocar seus moradores? Veja a seguir algumas dicas de decoração para apartamento pequeno que irão transformar o seu espaço!

1. DEIXE O LOCAL SEMPRE ILUMINADO

Manter o ambiente bem iluminado, com luz natural e artificial, é a regra de ouro para manter qualquer ambiente pequeno mais arejado e com aparência maior. Use cores claras nas paredes e no chão. Quanto mais tons delicados nas paredes, móveis e objetos decorativos, maior é a sensação de expansão. Somente não caia no erro de deixar o ambiente totalmente branco!

2. USE O TRUQUE DOS ESPELHOS

Use um espelho na parede oposta à janela e ele irá refletir a luz em todo o cômodo, fazendo com que o espaço pareça mais arejado. Quanto maior o espelho, maior será o efeito.

Na sala de jantar, você pode usar o espelho junto de uma mesa com silhueta esguia, quase como uma bancada. O ambiente ganha um toque fresco instantâneo. Garrafas de vidro charmosas e pontos de luz ajudam a criar a atmosfera de um bar descolado.

Já no banheiro, você pode colocar um armário suspenso com espelhos na porta para ganhar espaço. Fuja do modelo tradicional e planeje um móvel grande, que possa acomodar toalhas, produtos de higiene pessoal, dentre outros.

3. DISTRIBUA PONTOS DE LUZ NOS CÔMODOS

Uma lâmpada sofisticada, um vaso metálico e outros acessórios brilhantes tem o mesmo efeito do espelho. Ou seja, eles atuam como pontos de luz no ambiente, tornando-o mais iluminado.

4. ADOTE PRATELEIRAS FLUTUANTES

As prateleiras flutuantes oferecem a possibilidade de organizar o espaço sem a robustez de uma estante ou um armário. Você também pode trocar as cômodas do quarto por estas prateleiras, acrescentando mais leveza ao ambiente.

5. USE AS QUINAS

Esta área negligenciada dos cômodos pode acomodar uma cadeira, um puff, uma prateleira para livros ou mesmo uma mesa de canto, tornando a sua casa mais espaçosa. Você pode aproveitar a área para criar um cantinho da leitura: capriche na iluminação para um ambiente mais aconchegante!

6. AUMENTE AS SUAS JANELAS COM UM TRUQUE DE ÓTICA

Instalar hastes para cortinas abaixo do teto em vez de logo acima das janelas traçar um contorno em torno delas, fazendo com que elas pareçam mais altas. O mesmo truque funciona para expandir a janela horizontalmente — para isso, basta você dependurar as hastes para cortinas um pouco além da extensão da janela.

7. COMBINE A COR DE SUA CORTINA COM A COR DE SUAS PAREDES

Com este truque de cores, as cortinas se misturam às paredes, fazendo com que o cômodo pareça muito maior. Se você não encontrar o mesmo tom, procure tecidos ligeiramente mais claros ou mais escuros.

8. USE MÓVEIS MENORES

Opte por móveis que se adaptem a espaços menores. Até mesmo as peças mais robustas, como sofás e poltronas, vêm em tamanhos menores e mais delicados hoje. Assim, você obtém o móvel tendência sem causar “tumulto” em seu espaço.

9. OPTE POR PEÇAS SUSPENSAS

Peças suspensas acrescentam mais leveza ao ambiente. Em vez de uma mesa robusta com quatro pés, por exemplo, você pode optar por um modelo retrátil, que possa ser guardado na sala ou na cozinha. Prateleiras internas ajudam a guardar os utensílios de jantar, como copos, pratos e toalhas de mesa.

O material usado no móvel também ajuda a trazer leveza para o ambiente. Ainda no exemplo da mesa, uma peça em acrílico transparente teria um efeito mais leve em relação à de madeira.

Uma dica é usar uma mesa com tampo de vidro e cadeiras em outro material, acrescentando um despojamento ao cômodo. Para um charme extra, pinte as cadeiras em tons diferentes! O amarelo e o laranja dão um toque extra de energia.

Para abraçar as referências tropicais, você pode dependurar uma cadeira do teto. A clássica Bubble Chair ou mesmo as versões artesanais brasileiras acrescentam graça instantaneamente ao ambiente.

 

 

10. DECORE COM OBJETOS QUE EXERÇAM MÚLTIPLAS FUNÇÕES

Uma mesa de centro almofadada pode segurar os controles remotos e se transformar em um assento extra. Um banco pode servir de suporte para livros quando não estiver em uso. Um porta-bolo transparente pode acomodar cristais e badulaques decorativos, surpreendendo os visitantes.

Uma escada de madeira simples funciona bem como prateleira. Você pode usar tecidos decorativos ou mesmo peças de roupa com estampas engraçadinhas para fazer uma composição. Revistas e livros sobre a sua área dão um toque pessoal ao arranjo.

A estante pode exercer múltiplas funções. Em quitinetes, por exemplo, um modelo vazado separa o ambiente do outro sem bloquear a luz e a ventilação. Neste caso, ela deve atender a dois ambientes ao mesmo tempo. Móveis planejados são grandes aliados de quem vive em ambientes pequenos.

11. APROVEITE AS GAVETAS E PRATELEIRAS

Uma dica simples para decorar um cômodo sem fazer com que ele ganhe a aparência de “entulhado” é escolher móveis que tenham espaço para armazenar objetos, tal como uma mesa para o café com uma prateleira embaixo, um banco com caixas embaixo dele ou uma mesa de centro que possa servir para o armazenamento de livros e jogos de tabuleiro, por exemplo.

Nas prateleiras e armários, abuse das caixas com aspecto decorativo. Escolha estampas que conversem entre si e acomode seus objetos, organizando o espaço.

12. FAÇA COM QUE SEUS MÓVEIS SEJAM MÓVEIS

Comprar móveis com rodas ou que sejam leves faz com que eles sejam simples de realocar sempre que necessário. Mudar o arranjo se tornará uma tarefa muito mais prática!

13. ADICIONE GREENERY À SUA CASA

Aproveitando que a Pantone já anunciou o tom de 2017, que tal adicionar um pouco mais do verde Greenery à sua casa com algumas plantas? Se você não tem espaço no chão, faça um pequeno jardim suspenso. Coordene o tom dos vasinhos, adicionando tons mais claros e brilhantes, de forma a criar pontos de luz.

14. USE AS PAREDES COMO DISPLAYS

Dependurar joias, utensílios de cozinha e chaves nas paredes ajuda a “desafogar” mesas e cômodas e pode acrescentar um charme extra ao ambiente.

15. AFASTE OS MÓVEIS DAS PAREDES

Alguns centímetros de espaço entre o seu sofá e a parede, por exemplo, fazem com que o ambiente pareça mais aberto. Aplique a regra ao demais móveis.

16. ADICIONE LISTRAS VERTICAIS

Assim como na moda, as listras verticais tornam a silhueta do cômodo mais “esguia”. Ou seja, elas conduzem  o olhar para cima, fazendo com que o teto pareça mais alto. Você pode usar as listras em papeis de parede, detalhes nas cortinas ou mesmo nas peças de decoração.

17. USE OS PRINCÍPIOS DO DESIGN ESCANDINAVO

O design escandinavo foi uma das maiores febres do design de interiores nos últimos anos, e não foi por acaso. O estilo, importado dos países escandinavos (Islândia, Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia), onde não há luz do dia por uma boa parte do ano, ilumina o interior do imóvel e o torna muito mais espaçoso, além de se aliar aos princípios do minimalismo. O resultado é simples e sofisticado, e garante uma lufada de ar fresco no ambiente.

Influenciado pelos designers Carlo Larsson, Hans Wegner, Arne Jacobsen, Verner Panton, Eero Saarinen, Nanna Ditzel e Louise Campbell, o estilo possui três características principais: cores neutras, design minimalista e contraponto com objetos coloridos.

O estilo usa materiais próprios dos países escandinavos, como a madeira. É frequente que os tons dos móveis transitem entre o cinza, branco, preto e cobre, quando não tem o tom natural da madeira. E por falar nela, os móveis prezam pela qualidade e sofisticação do material, e o uso de MDF é raro neste estilo de decoração.

Os móveis escandinavos são simples, privilegiando linhas retas e curvas suaves. Apenas alguns pontos de cor são usados no ambiente. Com a tendência do Rose Quartz combinado a tons de cobre, muitas pessoas aliam o design escandinavo ao uso dessas cores.

A cor predominante no ambiente é o branco (lembra-se da regra de que os tons claros iluminam e aumentam o ambiente?), de forma a aproveitar luz natural o máximo possível. As cortinas atuam como uma extensão da janela e, para proporcionar a abertura do ambiente para a claridade, geralmente elas também assumem tons claros. Preze pela qualidade dos tecidos: o estilo escandinavo é conhecido também por sua atemporalidade, daí a importância de investir em materiais de boa durabilidade.

O uso de quadros ajuda na decoração das paredes, tornando o ambiente mais dinâmico. Faça composições em diferentes tamanhos, usando o mínimo de tons possíveis. Mapas acrescentam um tom sutilmente aventureiro ao cômodo.

Viu só como a decoração para apartamento pequeno pode ser divertida quando aliada a truques de iluminação, cor e formas? O design é um campo de estudo que está a serviço de todos e possibilita que encontremos soluções para transformar os espaços mais limitados, dando um toque pessoal ao ambiente.

Fonte:VivaReal

CategoriesDecoração Dicas Saúde

Como se organizar no home office: 9 dicas para ser mais produtivo

Aprenda a criar uma rotina e deixar tudo adequado para o trabalho em casa

Trabalhar em casa realmente caiu no gosto das novas gerações e os números de uma pesquisa realizada pela Flexjobs provam. No estudo, feito com mais de 3 mil profissionais, mais da metade das pessoas disseram que sua casa é o lugar preferido para trabalhar, enquanto apenas 7% escolheram o escritório quando o assunto é ser produtivo. Outros locais que apareceram na pesquisa também foram coworkingsbibliotecas e cafeterias. Tendo isso em mente, separamos algumas dicas para tornar o seu home office o mais produtivo possível e aproveitar ao máximo os resultados da experiência!

1. Encontre seu canto preferido 
Há quem goste de ter uma vista bonita pela janela e há quem prefira olhar para a parede ou mural de recados. O primeiro passo é instalar o seu escritório no espaço que mais te agrada, assim será mais fácil se inspirar e manter-se motivado.

2. Iluminação é tudo
Seja ela natural ou não, afinal, ninguém gosta de trabalhar no escuro. A boa iluminação ajuda na concentração e a não forçar os olhos. A dica é ter uma luminária de mesa para auxiliar.

3. Nada de distrações
Televisão é uma ótima opção para se manter inteirado das notícias durante as refeições, tarefas domésticas ou mesmo para relaxar. Mas na hora do trabalho, fique longe da tela – ela pode facilmente te distrair. Aproveite a vantagem de trabalhar em casa e assista ao seu programa preferido na hora do almoço, por exemplo – mas mantenha a TV desligada nos demais momentos.

4. Certifique-se de que tem tomada por perto
Mesmo que você use notebook, ter tomadas por perto facilita e otimiza tempo – afinal de contas, somos reféns da bateria dos aparelhos eletrônicos e ninguém merece interromper o trabalho para ter que carregar ou ir em busca de extensões, não é mesmo?

5. Esconda os fios!
Apesar de ser importantíssimo ter tomada por perto, olhar os fios enrolados e jogados por toda parte pode trazer sensação de bagunça e sobrecarregar o ambiente. Por isso, a dica é manter os fios escondidos.

6. Conforto em primeiro lugar
E não estamos falando da vantagem de usar chinelos ou pantufas se quiser, mas, sim, de escolher uma cadeira confortável e manter o computador na altura dos seus olhos. Além disso, nada daquela competição de liga ou desliga o ar-condicionado com os colegas do andar, então, ajuste a temperatura ideal e mãos ao trabalho.

7. Organização é essencial
Ter uma mesa bagunçada não funciona nem no escritório, então, muito menos em casa. Mantenha à vista apenas os itens realmente importantes e que você vai precisar usar. Papéis antigos devem ir para o lixo ou gavetas. Os enfeites podem até ajudar a criar identidade para o seu espaço e trazer sensação de satisfação, mas, veja bem, nada de transformar a sua estação de trabalho em exposição de coleções ou acúmulo das fotos de família.

8. Siga à risca seu horário de trabalho
Não é porque você está trabalhando de casa que a disciplina ficou de lado. Atente-se aos horários de começar, pausar e terminar seus trabalhos diariamente. Adotar o uso de um cronograma e aprender a gerenciar seu tempo vai te ajudar muito.

9. Mexa-se!
Você provavelmente vai ficar a maior parte do tempo sentado, trabalhando. Mas não se esqueça de, de vez em quando, levantar, esticar as pernas, dar uma volta em casa ou ir à cozinha buscar um lanche.

Fonte:CasaVogue

Entre em contato

Telefone

(41) 3024-6247

R. Atílio Bório, 1307 – Alto da XV, Curitiba – PR

email

lmm@lmmobras.com.br

Empresa Certificada

Conheça a LMM

SOBRE NÓS

 Nosso compromisso é executar obras com qualidade, buscando sempre a satisfação do cliente, atendendo os requisitos legais, visando à melhoria contínua e a manutenção da sustentabilidade.

© 2021- LMM Obras (LMM Construção Civil LTDA) Todos os direitos reservados.

V.1.0

Add to cart