CategoriesDicas

Jogos caseiros do passado podem entreter as crianças na quarentena

Nossos conselhos sobre os antigos jogos que você pode fazer em casa para entreter ou passar tempo com seus filhos durante a quarentena: do início dos anos 70 a uma caça ao tesouro mais complexo, mas atraente

Nesse período de distanciamento social, onde estamos mais em casa, um dos problemas mais comuns nas famílias diz respeito ao fechamento de escolas e à dificuldade de ter que cuidar das crianças em casa. Com a intensificação das atividades domésticas rotineiras e as obrigações de trabalho dos pais, além de manter os filhos ocupados, alternando momentos de aprendizado com outros de lazer, tornou-se um verdadeiro desafio. Se os brinquedos disponíveis, as leituras, os audiolivros, o desenho e talvez algumas atividades saudáveis a serem realizadas na varanda ao ar livre não forem suficientes, você pode recorrer aos jogos caseiros do passado para entreter as crianças. (aqueles no estilo DIY – Faça você mesmo)

Segundo a psicóloga Ana Lúcia Torres, os jogos do passado são importantes para o bem-estar e desenvolvimento sadio de crianças e adultos, pois além de exercitarem habilidades cognitivas como raciocínio lógico, classificação e conceitualização, também desenvolvem habilidades socioemocionais, como a socialização e a comunicação. “Já que estamos mais tempo em casa, é um ótimo momento para criarmos coisas novas e quem sabe resgatar aquelas brincadeiras do passado”.

Aqui estão algumas ideias de diferentes épocas do passado. São ideias simples, mas alegres, que, além de divertir as crianças, permitem transmitir seus valores e hábitos do passado, bem como o conceito educacional de que você pode se divertir mesmo com poucos meios e um pouco de imaginação.

 
 

Dicas de jogos caseiros do passado

1- O famoso cama de gato

Vamos começar com um jogo difundido nos anos 70, período em que algumas bolas coloridas, um pouco de corda, um elástico e alguns outros meios econômicos e domésticos foram suficientes para passar o tempo. Precisamente nesta época, nasceram passatempos históricos, incluindo esconde-esconde, cabo de guerra, sino, um ladrão de bandeira de três estrelas. Entre os jogos a serem disputados no interior, um jogo chamado figuras com corda era muito comum, um jogo muito fácil para dois, que os avós de hoje certamente se lembram.

Para recriá-lo, você só precisa de cinquenta centímetros de barbante fino, até a cozinha pode ficar bem. Os dois desafiantes podem ficar de frente um para o outro e, por sua vez, têm que tecer a corda entre os dedos, tentando criar figuras de qualquer tipo, por exemplo, um peixe, um doce. o mesmo jogo, feito com o êxtase e depois difundido em muitas partes do mundo, leva o nome de ripiglino ou berço do gato.
Para ambos, as crianças de hoje podem brincar com seus irmãos ou pais e, se morarem em casa com os avós, deixe-as contar.

jogos caseiros do passado
Um jogo que requer habilidades (Foto: Divulgação)

2 – Para quem mora em casa: amarelinha no quintal

jogo da Amarelinha, brincadeira também conhecida como pular macaco, academia, maré ou sapata, é uma atividade infantil muito conhecida e tradicional no Brasil. Ao mesmo que tempo que ajuda as crianças a conhecer e a escrever os números, também desperta e exercita as suas habilidades como contar, raciocinar e o equilíbrio.

brincadeira amarelinha para crianças
A famosa amarelinha não deve ser esquecida pelos pais (Foto: Shutterstock)

3 – Origami

Muitos dos brinquedos do passado não tinham apenas a vantagem, como vimos, de serem criados em casa com materiais ruins, mas também a de desenvolver as habilidades manuais e a engenhosidade das crianças. Um exemplo perfeito é o papel de origami , um passatempo divertido que requer apenas algumas folhas de papel, talvez coloridas, e algum tempo. Entre os grandes clássicos, há o avião e o barco , mas também jogos mais interativos e complexos, como o inferno e o paraíso de origami, também chamados de cartomante ou quadrado mágico.

Para construí-lo, basta pegar uma folha de papel A4, dobrar ao longo das diagonais, dobrar os cantos e dobrá-los internamente até obter um quadrado, depois virar e repetir a mesma operação. Depois de dobrado, primeiro em uma direção e depois em outra, está pronto! Nesse ponto, você pode decorar os lados do origami com números e escrever algo no pedaço de papel correspondente. Os pais podem inserir respostas gerais, mas também enigmas de conhecimentos matemáticos ou gerais e, é claro, brincar junto com seus filhos. Diversão para toda a família é garantida!

origami jogos do passado
Ótimo para despertar o raciocínio das crianças (Foto: Shutterstock)

4 – Acampar dentro de casa

Nesse período, ficar meio que forçado dentro de casa pode ter muitas repercussões no humor, incluindo o das crianças. Para lhes dar um sorriso, o ” acampar dentro de casa “. No passado, de fato, um pouco de tecido, materiais reciclados e um pouco de imaginação eram suficientes para construir uma barraca de acampamento, uma pequena casa na sala ou no quarto. Um exemplo de solução DIY, nesse sentido, que é simples de implementar é o da cabana indiana.

Para construí-lo, de fato, você pode usar três ou cinco palitos de madeira ou cabos de vassoura para dar vida à base da barraca, uma corda para fixá-los e, finalmente, um lençol velho ou um cobertor para cobrir o todo. Para tornar a estrutura estável, você também pode usar prendedores de roupa, fita adesiva ou unhas, enquanto para decorar o interior, adicione tapetes, almofadas e luzes de Natal.

Como alternativa à cabana indiana, e dependendo do material que você tem em casa, você pode construir uma casa de campo real; neste caso, você pode usar uma caixa, levantando e colando a parte superior para criar o telhado ou, mais simplesmente, pode cobrir uma mesa com uma folha antiga, para esculpir portas e janelas. Finalmente, elementos decorativos feitos com pannolenci, tecido ou papelão podem ser adicionados e, é claro, deixar as crianças darem uma contribuição criativa ao projeto.

jogos caseiros do passado - crianças brincando de acampamento
Deixe a imaginação criar asar durante a montagem do acampamento mágico (Foto: Shutterstock)

5 – A caça ao tesouro

Esse aqui serve para quem tem família grande. Muitos irmãos no caso! Para pais criativos, no entanto, pode ser interessante relembrar um jogo do passado que pode ser um pouco mais trabalhoso no nível organizacional, mas que pode ser ainda mais viciante. Para aqueles que não se lembraram das regras, os jogadores foram divididos em duas equipes que, graças a uma série de pistas espalhadas para adivinhar contendo instruções para descobrir a próxima etapa, tiveram que encontrar um objeto misterioso que consistia no prêmio final.

versão doméstica e de bloqueio da caça ao tesouro pode ser vista como uma competição entre irmãos ou um desafio aventureiro para apenas uma criança. Para as pistas, considere inserir algum teste de habilidade ou memória, bem como alguma pergunta ou enigma sobre conhecimentos ou assuntos específicos. O prêmio pode consistir em um doce, um brinquedo caseiro ou qualquer outro objeto que possa representar um momento de alegria e uma pequena conquista. Obviamente, você também pode optar por organizar uma caça ao tesouro que segue um tema , por exemplo, o de piratas para crianças e o de fadas ou princesas para meninas.

Qualquer que seja a atividade escolhida, o ideal é sempre envolver as crianças em todas as etapas da implementação, permitindo que elas contribuam significativamente com o artesão e a criatividade do projeto e se sintam úteis e importantes. Da mesma forma, os pais podem acompanhar o momento do jogo com o de compartilhar histórias sobre sua infância , de modo a intrigar seus filhos e netos e transmitir seus passatempos de bricolage.

6 – Peteca

Herdada de jogos indígenas, a peteca é também um esporte, praticado em competições. Mas para brincar, basta um peteca e disposição. Nesta brincadeira, a única regra vigente é fazer valer, na prática, o ditado popular: nunca deixar a peteca cair no chão. Bate-se com a palma da mão de cima para baixo e brinca-se em duplas ou em rodas de três a mais pessoas.

meninos jogando peteca
Ótima brincadeira para irmãos ou pais e filhos (Foto: Shutterstock)

7- Passa anel

Quem vai jogar forma uma fila, com as mãos esticadas para a frente e semiabertas, em formato de concha. Um dos participantes vai começar e terá um anel – ou um botão e até mesmo uma pequena flor – e vai passar suas mãos fechadas em cada mão em concha dos participantes.
Com uma leve abertura das mãos por baixo, quem passa o anel deixará cair o objeto em um dos participantes e escolherá alguém para adivinhar quem está com o anel. Esta é uma brincadeira antiga que aguça o senso de observação. Ganha quem adivinhar onde está o anel e vai saindo quem tenta adivinhar e não consegue. Quando é descoberto com quem está o anel, quem sai foi quem passou o objeto.

8 – As famosas 5 marias ou bito

famosa brincadeira com pedrinhas consiste em reunir cinco pedrinhas – pode também ser com saquinhos de pano feitos com grãos ou areia dentro. Esta brincadeira antiga é jogada com duas ou mais pessoas e o objetivo é passar por diversas fases, sempre com uma pedrinha sendo jogada para o alto. Estas fases são pegar uma pedrinha do chão enquanto a outra é jogada para o alto, ou empurrar a pedrinha do chão para ‘túneis’ formados pelos dedos de uma das mãos. Quem erra passa a vez para o próximo.
jogos do passado
Coloridos e criativos, o saquinho com as 5 marias conquistam as crianças (Foto: Divulgação)

9 – Pular corda

Além de ser uma atividade de entretenimento para as crianças, esta brincadeira gasta bastante energia. O jogo consiste em uma dupla batendo a corda, enquanto outra criança a pula cada vez que a corda passar pelo chão. Para acompanhar, e até dar a cadência do ritmo, existem várias canções para estimular a brincadeira. Uma das mais conhecidas é a que diz:

10 – O topo

Outro legado dos anos 70 é um jogo que todos conhecemos, ou o topo . Este brinquedo pode ser facilmente fabricado em casa usando materiais reciclados. De fato, basta um espeto de madeira ou lápis, folhas de papel ou cartolina colorida (também para embalagens de macarrão), tesoura e cola ou fita adesiva são suficientes para criar um top bonito e funcional. As crianças, com a ajuda de uma montanha-russa ou uma bússola, podem fazer um círculo de papel com bastante frequência, pintá-lo à vontade e depois inserir o espeto exatamente no centro. Para fixar a parte superior, basta colocar uma bola de plástico ou uma moeda de 1 centavo na ponta do bastão. Uma ideia divertida pode ser criar personagens de quadrinhos ou desenhos animados no cartão, padrões coloridos ou no disco educacional de Newton.

E aí, o que você achou da nossa lista com jogos caseiros do passado? Pensa em brincar com seus filhos ou quem sabe seu irmãozinho? Deixei seu comentário!

Fonte: Zap Imoveis

CategoriesDicas Tecnologia

5 aplicativos para fazer chamadas de vídeo durante as festas de fim de ano

As festas de final de ano são momentos tradicionais de reunião com a família e os amigos, mas este ano, por conta da pandemia do Coronavírus e as recomendações da OMS para ficar em casa, realizar encontros presenciais não é o ideal. Para quem quer proteger a família, mas se sentir próximo dos entes queridos nessas datas, os aplicativos de chamadas de vídeo são uma solução. 

Antes de falar quais são os aplicativos, não esqueça dessas duas dicas: primeiro arrume sua casa como se fosse receber as pessoas. Mesmo por meio de chamadas de vídeo, tente deixar o clima como o de um encontro pessoal. Segundo, verifique sua conexão com a internet para garantir uma chamada sem interrupções. Agora confira abaixo os cinco aplicativos para fazer chamadas de vídeo.  

1 – WhatsApp

Chamada de vídeo WhatsApp

Talvez este seja o aplicativo mais popular da lista. É provável que você e seus parentes já o tenham instalado no celular. O WhatsApp tem diversas funções: envia mensagens de texto, áudios, fotos, vídeos, gifs e figurinhas. Além disso, é possível realizar ligações de voz e de vídeo. Em uma única chamada de vídeo é possível ligar para até seis contatos ao mesmo tempo, ficando a tela dividida em sete partes.

Baixe a versão para iOS aqui e a versão para Android aqui.

2 – Skype

Chamadas de vídeo via Skype

Se você quer chamadas em vídeo com mais de sete pessoas, o Skype é uma opção. Ele permite gratuitamente que até 50 pessoas conversem ao mesmo tempo. Para usar o Skype é preciso ter uma conta Microsoft que pode ser feita sem custos. O aplicativo costuma ser mais usado no computador, mas ele também tem versão para celulares e tablets. 

Faça o download do Skype para desktop aqui, para iOS aqui e Android aqui.

3 – Zoom

Chamadas de vídeo via Zoom

O Zoom ficou popular no Brasil assim que começou o isolamento social por conta da pandemia do coronavírus. O aplicativo é específico para chamadas de vídeo. Nele é possível conectar até 100 pessoas ao mesmo tempo. Apesar de permitir mais do que o Skype e o WhatsApp, as chamadas na versão gratuita duram apenas 40 minutos. Depois disso são desligadas automaticamente. O Zoom também tem funções como mensagens de texto durante a conversa por vídeo. 

Para baixar o Zoom para iOS clique aqui e para baixar o Zoom para Android clique aqui.

4 – Hangouts

Chamadas de vídeo via Hangouts

O Hangouts é o aplicativo mais famoso do Google para chamadas de vídeo. Assim como para usar o Skype é necessário ter uma conta Microsoft, para usar o Hangouts é necessário ter uma conta Google (Gmail). Sua versão gratuita permite até 25 pessoas. O Hangouts pode ser instalado como aplicativo ou usado diretamente pelo navegador no qual a pessoa acessou seu Gmail.

Baixe o Hangouts para iOS aqui e o Hangouts para Android aqui.

5 – Telegram

Chamadas de vídeo via Telegram

Em busca de outras soluções para se comunicar, após alguns casos nos quais a Justiça bloqueou temporariamente o WhatsApp, os brasileiros encontraram e popularizaram o aplicativo Telegram. Ele tem praticamente todas as funcionalidades do concorrente. Apesar de ter sete anos, apenas em 2020 o aplicativo lançou a possibilidade de realizar chamadas de vídeo. Por enquanto só é possível conversar por meio de vídeo com uma pessoa por vez.

Para baixar a versão para iOS clique aqui e para baixar a versão para Android clique aqui.

Fonte:VivaReal

CategoriesDicas News Saúde

5 hábitos da quarentena que devemos seguir para sempre

De estratégias para fazer compras em pouco tempo a ritmos mais lentos a serem adotados em casa. Aqui sugerimos 5 hábitos da quarentena que podem melhorar sua vida para sempre

quarentena e o isolamento social mudaram nossa rotina diária. Nesse momento, é necessário ficar em casa. Então, por que não aproveitar esses dias em casa para adotar pequenas mudanças no comportamento diário que podem melhorar a vida e a maneira como a vivemos? Aqui estão 5 hábitos da quarentena que devemos levar para toda a vida.

hábitos da quarentena

Hábitos da quarentena devem ser mantidos (Foto: Shutterstock)

Sempre compre com a lista na mão

Nesse período, mas também no final do isolamento, ir ao supermercado com uma lista é uma excelente estratégia para fazer compras rapidamente. Marcar todos os ingredientes necessários para os menus diários, pensando em como eles são organizados dentro da loja, pode ser muito útil para reduzir o tempo gasto no supermercado. Planejar os menus da semana também pode ajudar a facilitar a maneira como você compra. Tente fazer compras uma vez por semana e evite desperdiçar tempo nos supermercados. Também ajuda a ficar longe de produtos excedentes e, consequentemente, a economizar dinheiro.

Evite desperdício

Uma das regras fundamentais para evitar o desperdício de alimentos é organizar adequadamente a geladeira e a despensa. Como você precisa ficar em casa e ter mais tempo disponível, aproveite o momento para reorganizar os alimentos corretamente, colocando aqueles que expiram primeiro na frente daqueles que podem ser consumidos posteriormente. E não perca esse hábito, hein!

Fique longe de alimentos preparados

Os pratos e alimentos prontos muitas vezes fornecem uma parcela exagerada de gorduras e açúcares que são prejudiciais à saúde. Para manter a saúde em dia, estamos evitando, portanto, ao término da quarentena, continue essa rotina e preze por alimentos saudáveis. A quarentena pode ser o momento certo para preparar pratos como sopas de legumes ou legumes e outros pratos” faça você mesmo “para serem congelados e consumidos quando você não sentir vontade de cozinhar como uma alternativa aos alimentos prontos encontrados no supermercado. As vantagens? Esta pequena estratégia permite reduzir o tempo na cozinha e trazer receitas e pratos mais saudáveis do ponto de vista nutricional.

Reserve algum tempo para si mesmo

Aproveite esse período para passar algum tempo. Por exemplo, comece a praticar a atenção plena, uma prática de meditação baseada na consciência. Ou comece a fazer yoga. Hoje, tutoriais, vídeo aulas e cursos on-line permitem praticá-los mesmo na sala de estar em casa. As vantagens? Eles melhoram o bem-estar psicofísico e promovem o relaxamento. Não pare mais!

Descanse melhor

Vários estudos demonstraram que dormir algumas horas por noite a longo prazo aumenta o risco de sofrer vários distúrbios, como depressão, hipertensão, problemas de memória e excesso de peso. A quarentena pode ser o momento ideal para começar a adotar pequenos hábitos que favorecem a qualidade do descanso. Por exemplo, algumas horas antes de dormir, evite verificar as mídias sociais. A luz do smartphone favorece o estado de vigília e corre o risco de dificultar o sono.

Fonte:ZapImoveis

CategoriesDicas News Saúde

Sem sair de casa e on-line: 23 coisas para fazer com os amigos

 

É preciso usar a imaginação e a internet para manter um relacionamento diário com os amigos

Para quem é acostumado com os bares, festas e encontros rotineiros com os colegas, ficar em casa não deve ser uma tarefa fácil, principalmente quando a pessoa tem que ficar por obrigação. Mas nós queremos te mostrar que, além da sua casa ser a protagonista da sua história, existem inúmeras maneiras para você socializar, basta ser criativo. Resolvemos listar 10 coisas para fazer com os amigos mesmo sem sair de casa e tudo on-line. 

Antes de falarmos das 10 dicas, precisamos ressaltar que você irá precisar uma ferramenta para chamada de vídeo, afinal, ela será responsável por fazer a ligação entre todas as pessoas. Você pode fazer a escolha que quiser: FaceTime, Zoom, Google Hangouts, Slack, Skype, Signal, WhatsApp, Facebook Messenger etc.

Aliás, se esses encontros virtuais derem certo, considere torná-los eventos recorrentes. Mas vamos lá:

23 coisas para fazer com os amigos online

Não deixe passar as datas comemorativas sem nenhuma comemoração (Foto: Shutterstock)

1. Coloque um despertador para te lembrar daquele check diário com seus chats em grupo. Parece bobeira, mas não é! Na correria do dia, inclusive trabalhando de casa, é possível esquecer. Pode ser também um invite em sua agenda.

2. Experimente o Marco Polo, um aplicativo surpreendentemente charmoso de videochat assíncrono que é tão bom quanto o Facebook e Instagram para vídeo. (É particularmente bom pra conversar com a família e possui diversos filtros!) Vale ressaltar que é um App inglês. Caso você não curta, faça o mesmo com as redes em português.

3. Use o Netflixparty pra assistir filmes e séries juntos.

4. Converse e jogue jogos online com seus amigos, como por exemplo: stop online. 

5. Faça uma conta no TikTok se você já não tem (pode manter no privado), e peça para os amigos fazerem o mesmo – é um jeito divertido e fácil de fazer e compartilhar coisas engraçadas.

6. Sugira que seu grupo de amigos faça uma “newsletter” semanal por e-mail. (Coisa simples, com um formato estilo “Coisas que li, assisti, ouvi, comi, ri, fotografei e gostei” e outras listas curtas.) Se vocês não gostarem da news, pode compartilhar todas essas informações por meio de outro canal.

7. Faça uma videochamada com um amigo enquanto vocês preparam as refeições da semana.

8. Organize uma festa com dança, estilo baladinha com seus amigos pelo menos de 15 em 15 dias, principalmente se você ama balada e possui um amigo DJ.

9. Desafie um amigo ou parente para um concurso de dança; grave um vídeo com você fazendo uma coreografia, mande pra pessoa, e ela tenta imitar e te mandar um vídeo parecido.


23 coisas para fazer com amigos

Reúna toda galera sempre que possível (Foto: Shutterstock)

10. Monte visuais bacanas no Photoshop para possíveis cenários sociais futuros e compartilhe com os amigos. É tipo uma boneca de papel digital.

11. Faça um desafio de DIY semanal com os amigos criativos, onde vocês escolhem um tema e fazem um projeto ou artesanato usando apenas as coisas que vocês já têm em casa.

12. Ou faça um desafio de arte onde todo mundo cria um desenho ou pintura inspirado num tema, depois faça uma exposição. (O tema pode ser bobinho e, claro, os trabalhos não precisam ser bons.)

13. Comece um clube de receitas onde todo mundo precisa usar o mesmo ingrediente ou cozinhar a mesma receita, depois compartilhar as fotos ou até comer juntos.

14. Combine de almoçar remotamente com seus colegas de trabalho, aí vocês podem conversar como se estivessem no escritório.

15. Dê um jantar de longa distância; cada participante prepara sua refeição mais chique da quarentena, arruma a mesa (com o notebook do outro lado da sua cadeira), coloca uma roupa de festa, acende velas e se serve uma taça de vinho etc. Ótimo para matar a saudade de se arrumar.

16. Realize a festa de beber, conversar e aprender, onde todo mundo faz uma apresentação de PowerPoint de três minutos sobre um assunto aleatório.

17. Comece um bom e velho clube do livro.

18. Também pode ser um clube de matérias, clube de podcasts ou clube de documentários.

19. Faça uma videochamada com um amigo pra se exercitarem juntos.

20. Comece a “planejar” a próxima viagem em grupo, pra um lugar que vocês sempre falaram em ir. (Claro, não dá pra marcar a data, mas ainda dá pra fazer um Google Doc de lugares específicos pra ir, onde ficar, e a época do ano que todo mundo poderia ir.)

21. Combine uma pausa pro café com um amigo todo dia às 11h ou toda tarde às 15h. (Isso ajuda a não se sentir sobrecarregado e fazer uma pausa no seu dia de trabalho.)

coisas para fazer com os amigos online

Pausa para o café é importante (Foto: Shutterstock)

22. Para os encontros acima acima, combine um tema e convide todo mundo pra se fantasiar ou usar acessórios. (Algumas ideias: festa chique, maquiagem do YouTube, coisas de animais e assim vai).

23. Escreva uma carta física de verdade para um amigo que não curte trocar mensagens pelo celular. (Saiba que mesmo tendo um risco de ser exposto ao covid-19, o vírus só sobrevive 24 horas numa superfície porosa como o papel; se a pessoa estiver realmente preocupada, ela pode deixar a carta de “quarentena” por 24 horas depois enviar para o amigo através do correio.

Fonte:ZapImoveis

CategoriesDicas News

7 atividades para distrair as crianças em casa nas férias

Em um ano no qual a maioria das crianças precisou estudar de casa por conta da pandemia do coronavírus, a criatividade dos adultos e da escola foi longe para manter os pequenos ocupados. Com a chegada das férias, os pais precisam continuar atrás de atividades para os filhos, pois eles terão mais tempo livres. Como algumas restrições para o convívio social continuam, separamos sugestões do que fazer com as crianças em casa. Confira!  

1 – Jogos de tabuleiro

Crianças em casa jogando jogo de tabuleiro

Os jogos de tabuleiro são uma opção de lazer divertida e lúdica. Muitos deles distraem e também ensinam. As crianças podem aprender outros idiomas, ciência, história, geografia. Clássicos como Banco Imobiliário e Jogo da Vida dão uma noção de economia, por exemplo. Quebra-cabeças são interessantes para mostrar paisagens do mundo e dependendo da quantidade de peças se tornam um desafio para vários dias. Os jogos de tabuleiro também garantem divertidos momentos em família. 

2 – Cozinhar

7 atividades para distrair as crianças em casa nas férias

Crianças na cozinha precisam estar sempre acompanhadas de adultos. Elas podem acabar descobrindo na gastronomia uma atividade interessante e quem sabe até uma profissão para o futuro. Cozinhar também ensina as crianças a cumprirem regras, já que precisam seguir receitas e medidas. Além disso, também podem soltar a criatividade para sugerir receitas, fazer a cobertura de bolos ou dar formato para os doces, entre várias outras possibilidades.

3 – Pintura com crianças em casa

7 atividades para distrair as crianças em casa nas férias

Uma tela ou papel em branco e bastante tinta: a pintura solta a criatividade da criançada. É uma tarefa na qual ela pode expressar o que está imaginando. Além disso, também existe a opção de livros com figuras para colorir. As opções vão desde animais e plantas até casinhas e personagens famosos de desenhos animados. A variedade de tintas e lápis de cor também não deixa a desejar. É importante delimitar um espaço para a criança fazer suas pinturas a fim de evitar que ela suje a casa.

4 – Leitura para as crianças7 atividades para distrair as crianças em casa nas férias

Apesar da imensa quantidade de distração que existe hoje em dia, a leitura ainda cumpre um papel fundamental na formação das pessoas. Procure ler junto com seus filhos e desperte neles o interesse pelas palavras. Mesmo com celulares, televisão, tablets, eles vão precisar gostar de ler para estudar, se informar e formar pensamento crítico.

5 – Assistir filmes

7 atividades para distrair as crianças em casa nas férias

Com a internet e opções de sites como YouTube e streamings, como Netflix e Disney+, fica fácil distrair as crianças com filmes ou até mesmo desenhos de curta duração. É necessário medir o tempo dos pequenos na frente da TV ou computador. Antes de dar o play, procure ter conhecimento do conteúdo que seu filho está vendo, para qual faixa etária a produção é indicada. Isso evita surpresas na telinha. 

6 – Ouvir música com as crianças / ensinar um instrumento

7 atividades para distrair as crianças em casa nas férias

Outra vantagem da internet são os vídeos com músicas ou apenas as músicas para os pequenos escutarem e dançarem. Para participar com eles desse momento de diversão, os pais podem também apresentar aos filhos o próprio gosto musical. Para ir além, presentear as crianças com algum instrumento musical ajuda a aumentar o interesse delas pelo universo fonográfico. Aprender um instrumento também ensina a ter disciplina.

7 – Apresentando seu trabalho para os filhos

Crianças em casa conhecendo o trabalho dos pais

Se você está de home office, que tal mostrar ao seu filho o que você faz? As crianças têm uma curiosidade natural sobre a profissão dos pais. Em um dia que a agenda esteja mais tranquila, combine com seu chefe de que vai aproveitar o momento para mostrar ao seu filho a rotina do trabalho.

Fonte:ZapImoveis

CategoriesDecoração Dicas News

6 dicas para criar seu jardim em Apartamento .

Com o constante avanço da urbanização, normalmente, sentimos falta da presença do verde em nosso dia a dia. Cada vez mais, buscamos trazer a natureza para dentro de casa. E se você pretende criar um jardim em apartamento, mas não sabe o que fazer por conta do espaço, confira a seguir algumas dicas que podem ajudá-lo!

1. Jardins verticais

Se você possui uma varanda pequena e sem muito espaço para decoração, você pode optar pelo jardim vertical em apartamento. A vantagem dessa opção é a praticidade de sua criação. Você pode misturar cores, espécies, texturas, etc. Além disso, é você quem decide o tamanho e o formato dele. Brinque com a imaginação!

2. Vasos para varandas

Se você busca um jardim na varanda pequena, mas que possua um espaço que pode ser bem trabalhado, aposte em vasos de plantas. Além de poder combinar cores de vasos, você também pode combinar espécies de vários tamanhos diferentes.

3. Flores em mesas

Caso você possua alguma mesa em sua varanda, seja ela do tipo que for, aposte na decoração com flores! Assim, você vai proporcionar mais cor e vida ao ambiente. Mas cuidado para não exagerar nas cores do jardim. O intuito é deixar a ambientação ainda mais alegre.

4. Móveis confortáveis

Para receber visitas, ter um cantinho do descanso, ler um livro e outros tipos de lazer, nada melhor do que estar ao lado da natureza, não é mesmo? Por isso, é importante decorar seu jardim com móveis confortáveis, como redes, bancos, cadeiras de fibra e até alguns quadros para deixar o ambiente aconchegante.

5. Horta em casa

Você pode também criar uma horta em apartamento dentro de uma caixa, e posicioná-la onde você quiser. Veja as instruções a seguir para criar a sua, lembrando que é indicado cultivar temperos e ervas:

  1. Escolha uma caixa vazada na parte de baixo, para escoar a água da rega, ou um vaso de sua preferência com tamanho suficiente;
  2. Caso opte pela caixa, forre-a com uma manta própria para drenagem;
  3. Espalhe pedras de argila expandida e complete a caixa ou vaso com terra adubada,
  4. Plante as ervas e os temperos de sua escolha com um espaço de, aproximadamente, quatro dedos entre eles!

Lembrando que todos os materiais, como vaso, manta, argila e terra, podem ser encontrados aqui na Petz! Não deixe de conferir nosso catálogo de produtos de jardinagem.

6. Jardins suspensos internos

jardim suspenso, outro nome para jardim vertical, é uma opção para ambientes internos. Como será um local sem muita iluminação, opte por folhagens escuras, que gostam de ambientes com pouca luz. Outras opções de folhagens são trepadeiras e plantas pendentes, para completarem os espaços vazios do suporte.

Além disso, escolha plantas que não necessitem de muita rega, para não sujar tanto o local escolhido. Ademais, opte por suportes de materiais naturais, o que dará um contraste na decoração da sala ou do quarto onde o quadro vivo será montado.

Agora, basta decidir qual das opções você vai seguir para criar seu jardim em apartamento.

Fonte: Petz

CategoriesDecoração Dicas

17 dicas de decoração para apartamento pequeno

Nas grandes cidades, a tendência são os apartamentos cada vez menores. Afinal, as boas localizações estão cada vez mais disputadas e, em busca de desacelerar, abrimos mão de alguns metros quadrados para usufruir de uma vizinhança prática e um caminho mais curto para o trabalho.

Os conceitos mudaram bastante nas últimas gerações e imóveis muito amplos, com espaço para lavanderia e aparelhos de ginástica já não são tão desejados. Simplicidade, mobilidade, otimização e serviços compartilhados são os novos mandamentos para uma vida mais saudável.

Além disso, o valor do metro quadrado aumentou sem que a demanda de casais jovens ou pessoas solteiras diminuísse. E se a tendência é morar em lugares cada vez mais compactos, como fazer para que o ambiente se torne aconchegante, sem sufocar seus moradores? Veja a seguir algumas dicas de decoração para apartamento pequeno que irão transformar o seu espaço!

1. DEIXE O LOCAL SEMPRE ILUMINADO

Manter o ambiente bem iluminado, com luz natural e artificial, é a regra de ouro para manter qualquer ambiente pequeno mais arejado e com aparência maior. Use cores claras nas paredes e no chão. Quanto mais tons delicados nas paredes, móveis e objetos decorativos, maior é a sensação de expansão. Somente não caia no erro de deixar o ambiente totalmente branco!

2. USE O TRUQUE DOS ESPELHOS

Use um espelho na parede oposta à janela e ele irá refletir a luz em todo o cômodo, fazendo com que o espaço pareça mais arejado. Quanto maior o espelho, maior será o efeito.

Na sala de jantar, você pode usar o espelho junto de uma mesa com silhueta esguia, quase como uma bancada. O ambiente ganha um toque fresco instantâneo. Garrafas de vidro charmosas e pontos de luz ajudam a criar a atmosfera de um bar descolado.

Já no banheiro, você pode colocar um armário suspenso com espelhos na porta para ganhar espaço. Fuja do modelo tradicional e planeje um móvel grande, que possa acomodar toalhas, produtos de higiene pessoal, dentre outros.

3. DISTRIBUA PONTOS DE LUZ NOS CÔMODOS

Uma lâmpada sofisticada, um vaso metálico e outros acessórios brilhantes tem o mesmo efeito do espelho. Ou seja, eles atuam como pontos de luz no ambiente, tornando-o mais iluminado.

4. ADOTE PRATELEIRAS FLUTUANTES

As prateleiras flutuantes oferecem a possibilidade de organizar o espaço sem a robustez de uma estante ou um armário. Você também pode trocar as cômodas do quarto por estas prateleiras, acrescentando mais leveza ao ambiente.

5. USE AS QUINAS

Esta área negligenciada dos cômodos pode acomodar uma cadeira, um puff, uma prateleira para livros ou mesmo uma mesa de canto, tornando a sua casa mais espaçosa. Você pode aproveitar a área para criar um cantinho da leitura: capriche na iluminação para um ambiente mais aconchegante!

6. AUMENTE AS SUAS JANELAS COM UM TRUQUE DE ÓTICA

Instalar hastes para cortinas abaixo do teto em vez de logo acima das janelas traçar um contorno em torno delas, fazendo com que elas pareçam mais altas. O mesmo truque funciona para expandir a janela horizontalmente — para isso, basta você dependurar as hastes para cortinas um pouco além da extensão da janela.

7. COMBINE A COR DE SUA CORTINA COM A COR DE SUAS PAREDES

Com este truque de cores, as cortinas se misturam às paredes, fazendo com que o cômodo pareça muito maior. Se você não encontrar o mesmo tom, procure tecidos ligeiramente mais claros ou mais escuros.

8. USE MÓVEIS MENORES

Opte por móveis que se adaptem a espaços menores. Até mesmo as peças mais robustas, como sofás e poltronas, vêm em tamanhos menores e mais delicados hoje. Assim, você obtém o móvel tendência sem causar “tumulto” em seu espaço.

9. OPTE POR PEÇAS SUSPENSAS

Peças suspensas acrescentam mais leveza ao ambiente. Em vez de uma mesa robusta com quatro pés, por exemplo, você pode optar por um modelo retrátil, que possa ser guardado na sala ou na cozinha. Prateleiras internas ajudam a guardar os utensílios de jantar, como copos, pratos e toalhas de mesa.

O material usado no móvel também ajuda a trazer leveza para o ambiente. Ainda no exemplo da mesa, uma peça em acrílico transparente teria um efeito mais leve em relação à de madeira.

Uma dica é usar uma mesa com tampo de vidro e cadeiras em outro material, acrescentando um despojamento ao cômodo. Para um charme extra, pinte as cadeiras em tons diferentes! O amarelo e o laranja dão um toque extra de energia.

Para abraçar as referências tropicais, você pode dependurar uma cadeira do teto. A clássica Bubble Chair ou mesmo as versões artesanais brasileiras acrescentam graça instantaneamente ao ambiente.

 

 

10. DECORE COM OBJETOS QUE EXERÇAM MÚLTIPLAS FUNÇÕES

Uma mesa de centro almofadada pode segurar os controles remotos e se transformar em um assento extra. Um banco pode servir de suporte para livros quando não estiver em uso. Um porta-bolo transparente pode acomodar cristais e badulaques decorativos, surpreendendo os visitantes.

Uma escada de madeira simples funciona bem como prateleira. Você pode usar tecidos decorativos ou mesmo peças de roupa com estampas engraçadinhas para fazer uma composição. Revistas e livros sobre a sua área dão um toque pessoal ao arranjo.

A estante pode exercer múltiplas funções. Em quitinetes, por exemplo, um modelo vazado separa o ambiente do outro sem bloquear a luz e a ventilação. Neste caso, ela deve atender a dois ambientes ao mesmo tempo. Móveis planejados são grandes aliados de quem vive em ambientes pequenos.

11. APROVEITE AS GAVETAS E PRATELEIRAS

Uma dica simples para decorar um cômodo sem fazer com que ele ganhe a aparência de “entulhado” é escolher móveis que tenham espaço para armazenar objetos, tal como uma mesa para o café com uma prateleira embaixo, um banco com caixas embaixo dele ou uma mesa de centro que possa servir para o armazenamento de livros e jogos de tabuleiro, por exemplo.

Nas prateleiras e armários, abuse das caixas com aspecto decorativo. Escolha estampas que conversem entre si e acomode seus objetos, organizando o espaço.

12. FAÇA COM QUE SEUS MÓVEIS SEJAM MÓVEIS

Comprar móveis com rodas ou que sejam leves faz com que eles sejam simples de realocar sempre que necessário. Mudar o arranjo se tornará uma tarefa muito mais prática!

13. ADICIONE GREENERY À SUA CASA

Aproveitando que a Pantone já anunciou o tom de 2017, que tal adicionar um pouco mais do verde Greenery à sua casa com algumas plantas? Se você não tem espaço no chão, faça um pequeno jardim suspenso. Coordene o tom dos vasinhos, adicionando tons mais claros e brilhantes, de forma a criar pontos de luz.

14. USE AS PAREDES COMO DISPLAYS

Dependurar joias, utensílios de cozinha e chaves nas paredes ajuda a “desafogar” mesas e cômodas e pode acrescentar um charme extra ao ambiente.

15. AFASTE OS MÓVEIS DAS PAREDES

Alguns centímetros de espaço entre o seu sofá e a parede, por exemplo, fazem com que o ambiente pareça mais aberto. Aplique a regra ao demais móveis.

16. ADICIONE LISTRAS VERTICAIS

Assim como na moda, as listras verticais tornam a silhueta do cômodo mais “esguia”. Ou seja, elas conduzem  o olhar para cima, fazendo com que o teto pareça mais alto. Você pode usar as listras em papeis de parede, detalhes nas cortinas ou mesmo nas peças de decoração.

17. USE OS PRINCÍPIOS DO DESIGN ESCANDINAVO

O design escandinavo foi uma das maiores febres do design de interiores nos últimos anos, e não foi por acaso. O estilo, importado dos países escandinavos (Islândia, Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia), onde não há luz do dia por uma boa parte do ano, ilumina o interior do imóvel e o torna muito mais espaçoso, além de se aliar aos princípios do minimalismo. O resultado é simples e sofisticado, e garante uma lufada de ar fresco no ambiente.

Influenciado pelos designers Carlo Larsson, Hans Wegner, Arne Jacobsen, Verner Panton, Eero Saarinen, Nanna Ditzel e Louise Campbell, o estilo possui três características principais: cores neutras, design minimalista e contraponto com objetos coloridos.

O estilo usa materiais próprios dos países escandinavos, como a madeira. É frequente que os tons dos móveis transitem entre o cinza, branco, preto e cobre, quando não tem o tom natural da madeira. E por falar nela, os móveis prezam pela qualidade e sofisticação do material, e o uso de MDF é raro neste estilo de decoração.

Os móveis escandinavos são simples, privilegiando linhas retas e curvas suaves. Apenas alguns pontos de cor são usados no ambiente. Com a tendência do Rose Quartz combinado a tons de cobre, muitas pessoas aliam o design escandinavo ao uso dessas cores.

A cor predominante no ambiente é o branco (lembra-se da regra de que os tons claros iluminam e aumentam o ambiente?), de forma a aproveitar luz natural o máximo possível. As cortinas atuam como uma extensão da janela e, para proporcionar a abertura do ambiente para a claridade, geralmente elas também assumem tons claros. Preze pela qualidade dos tecidos: o estilo escandinavo é conhecido também por sua atemporalidade, daí a importância de investir em materiais de boa durabilidade.

O uso de quadros ajuda na decoração das paredes, tornando o ambiente mais dinâmico. Faça composições em diferentes tamanhos, usando o mínimo de tons possíveis. Mapas acrescentam um tom sutilmente aventureiro ao cômodo.

Viu só como a decoração para apartamento pequeno pode ser divertida quando aliada a truques de iluminação, cor e formas? O design é um campo de estudo que está a serviço de todos e possibilita que encontremos soluções para transformar os espaços mais limitados, dando um toque pessoal ao ambiente.

Fonte:VivaReal

CategoriesDecoração Dicas Saúde

Como se organizar no home office: 9 dicas para ser mais produtivo

Aprenda a criar uma rotina e deixar tudo adequado para o trabalho em casa

Trabalhar em casa realmente caiu no gosto das novas gerações e os números de uma pesquisa realizada pela Flexjobs provam. No estudo, feito com mais de 3 mil profissionais, mais da metade das pessoas disseram que sua casa é o lugar preferido para trabalhar, enquanto apenas 7% escolheram o escritório quando o assunto é ser produtivo. Outros locais que apareceram na pesquisa também foram coworkingsbibliotecas e cafeterias. Tendo isso em mente, separamos algumas dicas para tornar o seu home office o mais produtivo possível e aproveitar ao máximo os resultados da experiência!

1. Encontre seu canto preferido 
Há quem goste de ter uma vista bonita pela janela e há quem prefira olhar para a parede ou mural de recados. O primeiro passo é instalar o seu escritório no espaço que mais te agrada, assim será mais fácil se inspirar e manter-se motivado.

2. Iluminação é tudo
Seja ela natural ou não, afinal, ninguém gosta de trabalhar no escuro. A boa iluminação ajuda na concentração e a não forçar os olhos. A dica é ter uma luminária de mesa para auxiliar.

3. Nada de distrações
Televisão é uma ótima opção para se manter inteirado das notícias durante as refeições, tarefas domésticas ou mesmo para relaxar. Mas na hora do trabalho, fique longe da tela – ela pode facilmente te distrair. Aproveite a vantagem de trabalhar em casa e assista ao seu programa preferido na hora do almoço, por exemplo – mas mantenha a TV desligada nos demais momentos.

4. Certifique-se de que tem tomada por perto
Mesmo que você use notebook, ter tomadas por perto facilita e otimiza tempo – afinal de contas, somos reféns da bateria dos aparelhos eletrônicos e ninguém merece interromper o trabalho para ter que carregar ou ir em busca de extensões, não é mesmo?

5. Esconda os fios!
Apesar de ser importantíssimo ter tomada por perto, olhar os fios enrolados e jogados por toda parte pode trazer sensação de bagunça e sobrecarregar o ambiente. Por isso, a dica é manter os fios escondidos.

6. Conforto em primeiro lugar
E não estamos falando da vantagem de usar chinelos ou pantufas se quiser, mas, sim, de escolher uma cadeira confortável e manter o computador na altura dos seus olhos. Além disso, nada daquela competição de liga ou desliga o ar-condicionado com os colegas do andar, então, ajuste a temperatura ideal e mãos ao trabalho.

7. Organização é essencial
Ter uma mesa bagunçada não funciona nem no escritório, então, muito menos em casa. Mantenha à vista apenas os itens realmente importantes e que você vai precisar usar. Papéis antigos devem ir para o lixo ou gavetas. Os enfeites podem até ajudar a criar identidade para o seu espaço e trazer sensação de satisfação, mas, veja bem, nada de transformar a sua estação de trabalho em exposição de coleções ou acúmulo das fotos de família.

8. Siga à risca seu horário de trabalho
Não é porque você está trabalhando de casa que a disciplina ficou de lado. Atente-se aos horários de começar, pausar e terminar seus trabalhos diariamente. Adotar o uso de um cronograma e aprender a gerenciar seu tempo vai te ajudar muito.

9. Mexa-se!
Você provavelmente vai ficar a maior parte do tempo sentado, trabalhando. Mas não se esqueça de, de vez em quando, levantar, esticar as pernas, dar uma volta em casa ou ir à cozinha buscar um lanche.

Fonte:CasaVogue

CategoriesDicas

8 mudanças que vão deixar a sua casa segura para crianças

A infância é uma das fases mais prazerosas e divertidas para toda a família. Os pequenos estão sempre cheios de energia e curiosidade para desbravar o mundo. É por esse motivo que é preciso deixar a casa segura para as crianças, para evitar acidentes e poder aproveitar e lembrar os bons momentos com elas.

Os riscos de acidentes ou imprevistos são muito maiores porque é na infância que as capacidades cognitivas, o discernimento e até o sistema imunológico das crianças ainda estão em plena formação.

Diante desse contexto, é essencial fazer algumas pequenas mudanças. Quer descobrir quais são elas? Então confira as dicas!

1. Prepare a cozinha

A cozinha é o ambiente doméstico que mais apresenta perigo para os pequenos, e por isso mesmo é o mais temido pelos pais. Essa preocupação não é à toa: a combinação de utensílios cortantes, como facas ou garfos, e eletrodomésticos, como fogão, torradeiras e fornos, eleva consideravelmente o risco de acidentes.

O primeiro passo para evitá-los é deixar objetos cortantes ou quebráveis fora do alcance dos pequenos, mantendo-os em armários e prateleiras mais elevadas. Outra atitude interessante é instalar gavetas com corrediças próprias para amortecimento, pois isso evita dedos e mãos machucados.

Também é recomendado não usar vidros nos móveis mais baixos. Além de proteger as crianças, isso é capaz de poupar até os próprios adultos de baterem com as pernas ou com os pés na mobília, o que pode causar cortes.

Por fim, não se esqueça de escolher eletrodomésticos equipados com válvulas de segurança e com sistema para inibir o vazamento de gás. Lembre-se de manter os sacos plásticos bem guardados para evitar sufocamentos e deixar fósforos, isqueiro ou álcool fora do alcance dos pequenos.

2. Adapte as escadas

Escadas são outro perigo bem conhecido para as crianças. Então, se você deseja uma casa segura e sem grandes riscos de quedas, é indispensável deixá-las preparadas para que não ofereçam nenhum tipo de problema.

É possível, por exemplo, encontrar fitas antiderrapantes que podem ser coladas nas bordas dos degraus. Outra medida importante é colocar grades e corrimãos ao redor das escadas.

3. Mantenha as portas e janelas trancadas

Crianças são curiosas por natureza e não hesitarão em cruzar as portas e janelas que estiverem abertas à sua frente. Por isso, os pais cuidadosos precisam trancá-las sempre que não estiverem sendo utilizadas. Algumas casas e apartamentos já têm travas específicas, mas, se não for esse o caso da sua residência, instale-as o quanto antes.

Protetores de espuma também são fáceis de encontrar e fundamentais para a segurança, pois evitam que os pequenos fechem as portas ou janelas e prendam seus dedos.

Uma grade ou tela de proteção também é um item obrigatório se você morar em apartamentoou em uma casa com mais de um andar.

4. Adeque os pisos

Os pisos de uma casa segura para crianças devem contar com a utilização de algum material antiderrapante ou, preferencialmente, emborrachado. Esse último é a melhor escolha, pois, além de não escorregar, também têm a capacidade de absorver impactos, o que reduz bastante os machucados em caso de quedas.

5. Cubra as tomadas elétricas

As tomadas de eletricidade nas paredes devem contar com protetores especiais para evitar que as crianças insiram os dedinhos e acabem tomando um choque. Essas peças são bem baratas e muito fáceis de serem encontradas em supermercados ou lojas de utilidades domésticas.

Vale também dar uma olhada na fiação do imóvel, verificando se está tudo em dia e se não existem fios soltos pelos cômodos, mesmo em cantos de acesso mais difícil. Uma criança não tem dificuldades de engatinhar ou puxar qualquer objeto que esteja ao seu alcance. Para evitar que isso aconteça, qualquer fiação pendente deve estar fixada na parede e coberta por fita isolante ou canaletas, de forma que não possam ser tocadas.

6. Escolha bem ou fixe a mobília

Alguns móveis podem ser um verdadeiro perigo para a criançada, por isso, os pais precisam ter muito cuidado. Os mais altos e pesados precisam estar muito bem fixados e firmes, para que não exista o risco de que caiam quando puxados.

Estantes, por exemplo, devem ser parafusadas na parede e as gavetas devem vir com travas, de forma que não se movam quando puxadas. Corrediças com amortecedores nas gavetas também são uma boa ideia para que os pequenos não prendam ou machuquem os dedos.

7. Deixe produtos químicos fora do alcance das crianças

Em uma determinada idade, as crianças adoram colocar tudo o que encontram na boca. Por isso, produtos que possam fazer algum mal ou causar envenenamento precisam de atenção e cuidado redobrado por parte dos pais.

Organização é fundamental: artigos de limpeza, remédios, inseticidas, perfumes e qualquer coisa tóxica precisa ficar completamente fora de alcance.

Lembre-se de que até mesmo bolsas ou vasilhas podem ser abertas pelos pequenos e precisam ser guardadas. Não use recipientes como copos ou garrafas de plástico para guardar itens químicos e não cultive plantas venenosas em sua casa. Outra dica é ter um armário específico para guardar esses materiais, com uma tranca reforçada.

8. Proteja a piscina

Infelizmente, acidentes envolvendo crianças nas piscinas não são raros e causam preocupação em muitos pais. O lado bom é que, com algumas atitudes simples, dá para deixar essa área muito mais segura e reduzir bastante os riscos de problemas.

O ideal é que elas sejam completamente cobertas por lonas ou redes, cuja fixação deve ser pelo lado de fora. Cercas combinadas a portões de limitação de acesso, que devem estar sempre bem trancados, também são uma alternativa eficaz.

Com algumas pequenas mudanças, sua casa fica muito mais segura e suas crianças podem brincar sem que você se preocupe!

Fonte:VivaReal

CategoriesDicas

Novembro Azul: mês mundial de combate ao câncer de próstata

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

O que é a próstata?

É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

• dor óssea;
• dores ao urinar;
• vontade de urinar com frequência;
• presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

• histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
• raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;


Prevenção e tratamento:

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

Fontes:

Agência Brasil

Sociedade Brasileira de Urologia

Entre em contato

Telefone

(41) 3024-6247

R. Atílio Bório, 1307 – Alto da XV, Curitiba – PR

email

lmm@lmmobras.com.br

Empresa Certificada

Conheça a LMM

SOBRE NÓS

 Nosso compromisso é executar obras com qualidade, buscando sempre a satisfação do cliente, atendendo os requisitos legais, visando à melhoria contínua e a manutenção da sustentabilidade.

© 2021- LMM Obras (LMM Construção Civil LTDA) Todos os direitos reservados.

V.1.0

Add to cart